Aos 91 anos de idade faleceu Carlos Heitor Cony, ocupante da Cadeira número 3 da Academia Brasileira de Letras (ABL), autor de diversos romances e adaptações de livros clássicos, como O Ateneu, de Raul Pompéia e o Primo Basílio, de Eça de Queirós, ambos publicados pela Editora Scipione em 1998, dentre outros tantos títulos.

O jornalista, nascido no Rio de Janeiro, (RJ) ganhou diversos prêmios, tais como: o Prêmio Machado de Assis, em 1996, concedido pela ABL pelo conjunto de sua obra; Prêmio Jabuti de 1996, concedido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), pelo romance Quase Memória; em 1998, novamente ganhou o Prêmio Jabuti pelo livro A Casa do Poeta Trágico, e, mais uma vez, no ano 2000, pelo livro Romance sem Palavras.

Accessibility